País que deve participar da Rio 2016 por só 11s pode desaparecer

Quatro anos de espera entre uma Olimpíada e outra e toda essa expectativa deve acabar em pouco mais de 11 segundos. Essa é a realidade para um dos países na Rio 2016. Tuvalu desembarca em terras brasileiras com apenas um representante. E ‘pior’: esse tuvaluano participa dos 100m rasos do atletismo, a prova mais rápida dentre todos os esportes.
Etimoni Timuani é o nome deste atleta. E ele por si só já teria uma curiosidade e tanto para ser apresentada. Timuani, na verdade, é um jogador de futebol. Um defensor hoje com 23 anos e com passagens por quatro times do país, que mal tem um campeonato nacional organizado.
Tuvalu terá 11 segundos de fama no Rio de Janeiro. Mas pode sumir depois
No ano passado, porém, passou a defender o país também no atletismo. Na primeira aparição, nos Jogos do Pacífico, sequer conseguiu correr. Queimou a largada e acabou eliminado. Mas pouco depois ele deu a ‘volta por cima’, disputou o Mundial em Pequim e conseguiu a melhor marca de sua carreira: 11,72s.
Tuvalu é o quarto menor país do mundo em área, a frente apenas de Nauru, Mônaco e Vaticano, e o segundo menor em população.
E o país é para lá de curioso. Tem apenas três hotéis, tem o rádio como principal veículo de comunicação e ganha dinheiro vendendo os direitos sob os códigos de telefone (900) e internet (.tv).
Mas o mais curioso – e trágico – é que o país corre sérios riscos de desaparecer nos próximos anos. Isso porque tem suas áreas mais altas com apenas 7m de altitude. Com o aquecimento global, o derretimento das calotas polares e o aumento do nível do mar, é bem possível que o país acabe alagado e desapareça. Fonte: Msn.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.