Mulher e filha de 17 anos matam professor em São Carlos

O professor universitário Milton Taidi Sonoda, de 39 anos, encontrado morto no interior de um carro em chamas, no dia 18 de maio, em São Carlos, foi assassinado pela própria mulher e sua filha, enteada dele, segundo a Polícia Civil. O crime teria sido motivado por dinheiro. A enteada, de 17 anos, confirmou em depoimento ter matado o padrasto com três facadas, após tê-lo sedado. A viúva, a advogada Milene Estácio da Silva, de 36 anos, negou participação no assassinato, mas confirmou ter ajudado a filha a se desfazer do corpo.
As duas pretendiam enterrar o corpo, mas o carro ficou sujo com o sangue da vítima e elas optaram por incendiar o veículo.
Mãe e filha foram detidas na noite desta terça-feira, 31, quando a Polícia Civil anunciou o esclarecimento do caso. Sonoda tinha mestrado pela Universidade de São Paulo (USP) de São Carlos e lecionava Física na Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM), em Uberaba. Fonte: Estadão

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.