Livros são abandonados em escola municipal de SFI

29 de outubro, Dia Nacional do Livro..

O Blog do Noel Junior recebeu durante a semana, uma reclamação de um morador(de nome preservado) sobre a situaçao da Escola Municipal Manoel Felício da Silva, localizada na Praia de Manguinhos, que se encontra desativada pelo Poder Municipal, por nao haver número suficiente de alunos. Até aí tudo bem! Mas, o que chama a atenção, além do prédio abandonado, é a quantidade de livros em ótimo estado que se encontra abandonado no interior de uma de suas salas de aula, podendo ser aproveitado por diversos alunos da rede municipal, ou até mesmo, por entidades como, Ong, Associaçoes de Moradores, e projetos sociais de apoio à leitura. Logo hoje, que é comemorado o Dia Nacional do Livro, deparamos com esse abandono, como mostra às imagens abaixo discriminadas. Clique em todas as fotos e amplie!

Enquanto campanhas são levantadas para doação de livros para quem nao tem acesso, aqui em São Francisco de Itabapoana, exemplares são deixados de lado.
O blog aproveita a oportunidade, e socilita das autoridades municipais, que reaproveitem tambem, o prédio que permanece abandonado, onde a estrutura do mesmo, nao chega a ser tão ruin assim. Ali, poderia ser implantado um centro de convivência, um local de apoio ao artesanato, um centro de recreaçao para os próprios alunos da rede municipal, em especial, para alunos do interior do município, já que a escola possui um pátio bem arejado e seguro, além, de está situado numa praia. Enfim, fica aí a dica, e espero que através dessa reportagem, crianças, jovens, adultos e até mesmo idosos possam fazer bom uso desses livros.
As pessoas ligadas pela leitura de um livro formam uma nação mais solidária do que aquelas reunidas pela geografia.” Senador Cristovão Buarque, em uma de suas milhares de frases defendendo a educaçao do Brasil.

6 thoughts on “Livros são abandonados em escola municipal de SFI

  1. Amigo Noel,gostaria de esclarecer alguns pontos dessa postagem;existe um equívoco: esse predio onde funcionou a ESCOLA ESTADUAL MANOEL FELICIO DA SILVA pertence ao GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO;houve a MUNICIPALIZAÇÃO do ENSINO e devido ao numero de alunos existentes nessa Unidade Escolar,numa iniciativa do Município foi desativada no Governo Passado e o Predio foi devolvido a Secretaria de Estado de Educação e novamente solicitado pelo Município de São Francisco de Itabapoana para a implantação do Projeto de Arqueologia e criação do Museu Arqueológico na Localidade de Manguinhos,bem como o Predio da Escola Estadual de Fazendinha para a Instalação Provisória da Unidade do CBMERJ(Corpo de Bombeiros)que estão sendo tramitados nos Órgãos Competentes e devidamente solicitados pelo Prefeito Beto Azevedo.Portanto,amigo quando for postar essas reportagens,se o assunto for relacionado a Educação,procure a Profª Yara Cinthia MD Secretária municipal que se coloca à sua Disposição inclusive pra te fornecer uma cópia dos ofícios enviados e que comprovam todo o Procedimento de desativação e devolução ao Patrimonio do GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO sendo assim,amigo você poderá enriquecer o seu trabalho jornalístico munido de reportagens com maior eficacia e veracidade nos fatos denunciados.Quanto aos livros mostrados,são livros didáticos que eram utilizados e fazendo parte do banco de Livros da Escola.

  2. Cara Regina, até concordo que sua sugestão ao autor da desta reportagem seja válida – que ele busque evidências mais concretas que "enriqueçam seu trabalho jornalístico"- porém, contra fatos não há argumentos! Livros jogados ao chão certamente não irão servir para nenhum banco de dados, talvez para reciclagem de papel!

  3. Caro internauta,como Educadora que sou e Profissional da Educação,posso esclarecer que dentro das Unidades Escolares existe um "Banco de Livros" doados pelo Governo Federal com o intuito de ser utilizado pelos alunos da REDE PÚBLICA, por um prazo de três anos de vida útil sendo devolvidos a cada final de ano letivo.A cada ano,novas edições reformuladas são enviadas para futura reposição desses Bancos às Secretarias de Educação de todos os Estados,mediante escolha de livros pelos professores e adquiridos pelo Ministério da Educação para o posterior envio às ESCOLAS Públicas.Como faz parte do Banco de livros da Escola,estes só poderão ter um destino após a desocupação do Predio,pq por certo,esses livros do acervo mostrados já não se encontram satisfatórios para o uso em salas de aulas e se encontram nas dependências de um Predio do Estado,onde funcionou uma Escola Estadual que se encontra desativada,devido a Municipalização do Ensino e cabendo a S.E.E o recolhimento de Bens patrimoniais de sua Competência e ao Município só coube a Responsabilidade de manter o Ensino Fundamental dos alunos que pertenceram a Escola Estadual pq assim exige a Constituiçao Brasileira.

  4. Parabéns pela reportagem e isso temos que mostrar mesmo a situação critica que estamos passando no nosso municipio,Onde existem varias escolas precisando de livros para estudar e não tem.Como podemos cobrar dos alunos que estudem se eles não tiverem seus livros para estudar e serem alguém nessa sociedade que que vivemos. ACORDA SÃO FRANCISCO !!!!!!

  5. Então Denize, na teoria muita coisa funciona!
    Você poderia sugerir que alguém vá até lá, e organize estes livros de forma, que algum dia na vida eles sirvam pra outros alunos.
    Ah, quanto ao abandono do prédio, o descaso do espaço público e todos os outros blá blá blas políticos não são de meu interesse, afinal de contas a matéria não foi produzida com esta finalidade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.