Justiça cassa prefeitos

Teresina
A capital do Piauí, Teresina, ficou aproximadamente 24 horas sem prefeito. Uma decisão da 1ª Zona Eleitoral do Piauí, proferida na quinta-feira, cassou o diploma do prefeito, Elmano Férrer (PTB), por crime de corrupção eleitoral. Pouco mais de um dia depois da determinação em primeira instância, o Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE-PI) acolheu recurso de Férrer e o reconduziu ao cargo.
O juiz da 1ª Zona Eleitoral do Piauí, Antônio Lopes, acatou ação de investigação judicial eleitoral (aije) ajuizada pelo Ministério Público Eleitoral. Na ação, o MPE acusa Férrer de ter se beneficiado politicamente da contratação de 170 funcionários públicos, Hospital de Urgência de Teresina Prof. Zenon Rocha (HUT), durante as eleições de 2008. Na época, o prefeito de Teresina era Sílvio Mendes (PSDB), mas Férrer era o vice-prefeito e se reelegeu em 2008 ao lado do tucano.
Paraná
Os 11.224 eleitores de Bituruna, município do Centro-Sul do Paraná, vão votar e escolher novamente um novo prefeito. A determinação é do presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Henrique Ricardo Lewandoski.
As contas do atual prefeito da cidade, Remi Ranssolin (PTB), referentes ao período de 2000 a 2004 foram reprovadas e ele teve o mandato cassado. O ministro determinou ainda que o presidente da Câmara de Vereadores de Bituruna, Eduardo Conrado (PP), assuma interinamente o cargo de prefeito até a realização eleitoral das novas eleições.
A data da nova eleição deve ser definida pelo Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR). Fonte: G1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.