Garotinho defende Rosinha, e cita prefeito de São Francisco

Nesta segunda-feira(05-07), ministro presidente do TSE, Ricardo Lewandowski transferiu para o plenário, a decisão sobre o recurso de Rosinha, de permanecer no cargo, enquanto recorre da injusta decisão do TRE do Rio.
“É preciso que a população saiba que 90% dos prefeitos afastados, do país recorrem no cargo. Por que com Rosinha seria diferente? Só pra citar três exemplos, aqui no Estado do Rio, o prefeito de Cabo Frio, Marquinhos Mendes já foi afastado do cargo diversas vezes, por crimes que vão desde distribuição de cestas básicas a eleitores com dinheiro da prefeitura até à compra de votos. O prefeito de Rio das Ostras, Carlos Augusto, do PMDB, a mesma coisa. O prefeito de São Francisco do Itabapoana, Beto Azevedo também está na mesma situação.
Por que não dar a Rosinha, que não cometeu crime algum, o mesmo tratamento que é dado aos prefeitos em todo país, pelos Tribunais regionais eleitorais e pelo próprio TSE?
O julgamento de Rosinha foi político, uma tentativa de atingir a mim, à minha família e principalmente ao povo de Campos, que estava vendo em seu governo a reconstrução da cidade.
Quero aproveitar para lhe dizer meu amor, que sei o quanto você está sentindo, magoada, injustiçada, mas sei que sua fé é inabalável e haveremos de juntos, vermos a verdadeira justiça triunfar, pois ninguém aceita o mal triunfar sobre o bem. “

Anthony Garotinho

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.