Deputado Roberto Henriques vota contra os professores

Mudando de lado…


Foi um dia inesquecível para Roberto Henriques na Alerj. A seção tratava de um assunto importantíssimo, reajuste salarial dos professores da rede estadual. O governo de Cabral propôs um pífio aumento de 3.5 % e a antecipação da incorporação do nova escola para 2014 ao invés de 2015. Várias emendas foram apresentadas, inclusive a que os professores pediam, um reajuste de 26%, porém Roberto Henriques votou contrário a todas elas.

Num dado momento era votado a data base do aumento, o governo queria em setembro, mas a lei prevê que o aumento aconteça ao mês de maio, obrigando ao estado a pagar um pequeno retroativo relativo ao aumento. Entretanto, mesmo sob orientação do PR de ser favorável ao fiel cumprimento da lei, o Deputado Roberto permaneceu em votar contra os professores.

Nesta hora a Deputada Clarissa Garotinho fez uso da palavra e diz que “estranhava o posicionamento de alguns deputados de seu partido que contrariaram a orientação do líder Malafaia e votaram contra os professores, em especial o Roberto Henriques que sempre diz ser favorável aos servidores públicos”.

Roberto Henriques tenta se defender atacando Garotinho e Rosinha e chamando a Deputada Clarissa de “xipófaga” e defendeu Sérgio Cabral, quando os professores começaram a gritar “Vendido, vendido” e mostrar várias notas de 2 reais típicamente usado para os mercenários no mundo do futebol. Todo “sem graça” Roberto saiu do plenário tomado de professores gritando “capacho do Cabral, capacho do Cabral”. Fonte: Blog A Mosca Azul e Blog do Tiago Ferrugem

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.