Carne do futuro poderá ser produzida em laboratório

A produção de carne futuramente dependerá mais das provetas do que dos bonivos, ou pelo menos assim pensa o biólogo Vladimir Mironov, que espera colaborar com a solução para a crise alimentar mundial em seu laboratório da Carolina do Sul, Estados Unidos. O cientista de 56 anos e seu colaborador Nicholas Genovese, de 32, esperam não apenas lutar contra a fome no mundo, com a criação de carne artificial, mas também tornar possíveis as missões de mais de seis meses a Marte, uma vez que vacas não podem embarcar em naves espaciais.

“Imagine, por exemplo, a colonização de outro planeta ou apenas que a população aumente”, afirma Mironov, antes de citar como exemplo o fato de que “não há mais nenhum espaço disponível para criar gado em Nova York ou Cingapura”. O biólogo, que trabalha em um laboratório de dimensões modestas, mas com tecnologia de ponta, na Faculdade de Medicina da Universidade da Carolina do Sul (sudeste dos Estados Unidos), espera que a criação do bife artificial aconteça em breve, apesar de atualmente o processo de “cultivar carne” em laboratório ser longo e complexo. “É um assunto de tempo e dinheiro”, afirmou. Fonte: Revista Isto É

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.