Crime: sobrinho arremessa tio do alto de prédio, em Colatina-ES

Um crime bárbaro ocorreu na madrugada deste domingo (19), no bairro São Vicente em Colatina. O sobrinho jogou seu tio conhecido na comunidade, Edmilson Resende, do terceiro andar de um prédio, localizado na rua principal do bairro. Após a queda o sobrinho conhecido como Netinho, desceu as escadas e finalizou o ato a pauladas.

Por volta das 19 horas deste sábado (18), uma discussão iniciou-se entre a vítima Edmilson Resende e seu sobrinho, que moram no mesmo prédio, em andares diferentes. Com a discussão acalorada o sobrinho, tomado pela ira, quebrou os canos de água e esgoto da moradia de três andares. Devido a esse ato seu tio Edmilson chamou a polícia, que compareceu rapidamente e recolheu o cidadão. Poucas horas depois, Netinho foi solto e ao chegar em casa jurou de morte o tio e a esposa de Edmilson, a Senhora Maria Aparecida Barbosa.

Algumas horas após ser solto a assassino chegou com um comparsa, ainda não identificado, onde o mesmo estava com uma foice nas mãos. A um hora da madrugada, iniciaram a discussão novamente. Segundo uma moradora que não quis se identificar a briga se estendeu por horas. Edmilson pensava que estava protegido, pois para ter acesso a sua residência teriam que passar por um portão que estava trancado com um cadeado.

Exatamente as 4 horas da manhã, após o sobrinho e o comparsa arrombarem o cadeado com uma foice, Edmilson chegou na janela e gritou pedindo ajuda, pois o sobrinho iria matá-lo. ” Ele gritou até não ter mais voz”, disse uma moradora que reside próximo ao local do crime. Foi nesta hora que o sobrinho jogou seu tio do terceira andar do prédio batendo na grade da varanda e caindo desacordado no local.

Não satisfeitos, os dois assassinos desceram e munidos de um pedaço de madeira de eucalipto, finalizaram o homicídio com várias pauladas e chutes. Por instantes os dois saíam e voltavam para o local do crime, para averiguar se Edmilson estava realmente morto.

A esposa de Edmilson Maria Aparecida Barbosa foi espancada pelos meliantes e confessou que, não foi assassinada porque se fingiu de morta para que eles parassem de espancá-la. Ela foi levada pelo resgate do Corpo de Bombeiras para o Hospital Sílvio Avidos e não corre risco de morte.

A Polícia Militar agiu rápido após informações e prendeu os dois autores do crime tentando fugir. É importante ressaltar que na primeira condução o crime não tinha pena que permitisse manter o autor preso.

Edmilsom tinha 47 anos de idade, era aposentado e segundo vizinhos tinha um tumor no cérebro e sua esposa era autônoma. Um crime bárbaro que ocorreu devido a ira provocada por uma discussão entre familiares. O resultado, um óbito, uma mulher com várias lesões pelo corpo e dois assassinos presos. Fonte: esfala

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.